Via Sacra Meditada

 

Primeira Estação

Jesus é condenado à morte

Leitura do Evangelho segundo Mateus 27, 22-23.26

" Retorquiu-lhes Pilatos: E que hei-de fazer de Jesus que é chamado Messias? Replicaram todos: Seja crucificado! Pilatos insistiu: Então, que mal fez Ele? Mas eles gritavam mais ainda: Seja crucificado! Soltou-lhes então Barrabás. E a Jesus, depois de O ter mandado açoitar, entregou-O para ser crucificado.

MEDITAÇÃO

Esta cena de condenação, conhecemo-la bem: é notícia de todos os dias! Mas uma pergunta nos arde na alma: porque é possível condenar Deus? Por quê Deus, que é Omnipotente, Se apresenta com a veste da fragilidade? Por quê Deus Se deixa agredir pelo orgulho e a prepotência e pela arrogância humana?

Por quê Deus Se cala? O silêncio de Deus é o nosso tormento, é a nossa prova! Mas é também a purificação da nossa pressa, é a cura do nosso desejo de vingança. O silêncio de Deus é a terra onde morre o nosso orgulho e desabrocha a fé verdadeira, a fé humilde, a fé que não faz perguntas a Deus mas entrega-se a Ele com a confiança duma criança.

ORAÇÃO

Senhor, como é fácil condenar! Como é fácil atirar pedras: as pedras do juízo temerário e da calúnia, as pedras da indiferença e do abandono! Senhor, Tu escolheste estar da parte dos vencidos, da parte dos humilhados e dos condenados. Ajuda-nos para não nos tornarmos jamais algozes dos irmãos indefesos, ajuda-nos a tomar corajosamente posição em defesa dos débeis, ajuda-nos a recusar a água de Pilatos porque não lava as mãos antes, suja-as com sangue inocente. Todos: Pai nosso…

 

Segunda Estação

Jesus é carregado com a Cruz

Leitura do Evangelho segundo Mateus 27, 27-31

"Então, os soldados do governador levaram Jesus consigo para o Pretório e reuniram junto d´Ele toda a companhia. Depois de O terem despido, envolveram-n´O em um manto encarnado. Teceram uma coroa de espinhos, que Lhe puseram na cabeça, e, na mão direita, colocaram-Lhe uma cana. Ajoelharam-se diante dEle e escarneceram-nO dizendo: "Salve, ó rei dos Judeus!" Depois, cuspiram nEle e pegaram na cana e puseram-se a bater-Lhe com ela na cabeça. No fim de O terem escarnecido, despiram-Lhe o manto, vestiram-Lhe as suas roupas e levaram-n´O para O crucificarem.

MEDITAÇÃO

Na paixão de Cristo desencadeou-se o ódio, o nosso ódio, o ódio de toda a humanidade. Na paixão de Cristo a nossa maldade reagiu contra a bondade, o nosso orgulho explodiu, irritado, à vista da humildade,a nossa corrupção ressentiu-se frente à esplendorosa pureza de Deus! E assim nós… tornamo-nos a cruz de Deus! Nós, insensatamente rebeldes, nós, com os nossos absurdos pecados, construímos a cruz da nossa inquietude e da nossa infelicidade construímos a nossa punição. Mas Deus toma a cruz sobre os seus ombros, a nossa cruz, e desafia-nos com a força do seu amor. Deus toma a cruz! Insondável mistério de bondade! Mistério de humildade que nos faz envergonhar de sermos ainda orgulhosos!

ORAÇÃO

Senhor Jesus, Tu entraste na história humana tendo-a encontrado hostil a Ti, rebelde a Deus, louca por causa da soberba, que faz crer ao homem que tem uma estatura grande … como a sua sombra! Senhor Jesus, Tu não nos agrediste mas deixaste-Te agredir por nós, por mim, por cada um! Cura-me, Jesus, com a tua paciência, sara-me com a tua humildade, devolve-me a estatura de criatura: a minha estatura de pequenino… infinitamente amado por Ti! Todos: Pai nosso…

 

Terceira Estação

Jesus cai pela primeira vez

Leitura do livro do profeta Isaías 53, 4-6

" Eram os nossos males que Ele suportava, e as nossas dores que tinha sobre Si. Mas nós víamos n’Ele um homem castigado, ferido por Deus e sujeito à humilhação. Ele foi trespassado por causa das nossas culpas, e esmagado devido às nossas faltas. O castigo que nos salva, caiu sobre Ele, e por causa das suas chagas é que fomos curados. Todos nós, como ovelhas, andávamos errantes, seguindo cada qual o seu caminho. E o Senhor fez cair sobre Ele as faltas de todos nós.

MEDITAÇÃO

Segundo o modo humano de pensar, Deus não pode cair … e todavia cai. Porquê? Não pode ser um sinal de debilidade, mas apenas um sinal de amor: uma mensagem de amor para nós. Caindo sob o peso da cruz, Jesus recorda-nos que o pecado pesa, o pecado rebaixa e destrói, o pecado pune e faz-nos mal: por isso o pecado é um mal! Mas Deus ama-nos e quer o nosso bem; e o amor impele-o a gritar aos surdos, a nós que não queremos ouvir: «Saí do pecado, porque vos faz mal. Tira-vos a paz e a alegria; separa-vos da vida e faz secar dentro de vós a fonte da liberdade e da dignidade».

ORAÇÃO

Senhor, perdemos o sentido do pecado! Hoje vai-se difundindo, com insidiosa propaganda, uma insensata apologia do mal, um absurdo culto de satanás, um louco desejo de transgressão, uma liberdade enganadora e inconsistente que exalta o capricho, o vício e o egoísmo apresentando-os como conquistas de civilização. Senhor Jesus, abre-nos os olhos: faz que vejamos a lama e a reconheçamos por aquilo que é, para que uma lágrima de arrependimento reconstrua em nós a limpeza e o espaço duma verdadeira liberdade. Abre-nos os olhos, Senhor Jesus! Todos: Pai nosso…

 

  Quarta Estação

Jesus encontra sua Mãe

Do Evangelho segundo Lucas 2, 34-35.51

" Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua Mãe: Ele foi estabelecido para a queda e o ressurgir de muitos em Israel e para ser sinal de contradição; e uma espada Te há-de trespassar a alma. Assim se deverão revelar os intentos de muitos corações. Depois Jesus desceu com eles, voltou para Nazaré e era-lhes submisso. Sua mãe guardava no coração todas estas recordações.

MEDITAÇÃO

Cada mãe é transparência do amor, é domicílio de ternura é fidelidade que não abandona, porque uma verdadeira mãe ama mesmo quando não é amada. Maria é a Mãe! N’Ela a feminilidade não tem uma sombra sequer, nem o amor é inquinado por regurgitações de egoísmo que prendem e bloqueiam o coração. Maria é a Mãe! O seu coração está fielmente junto do coração do Filho e sofre e leva a cruz e sente na própria carne todas as feridas da carne do Filho. Maria é a Mãe! E continua a ser Mãe: para nós, para sempre!

ORAÇÃO

Senhor Jesus, todos temos necessidade da Mãe! Temos necessidade de um amor que seja verdadeiro e fiel. Temos necessidade de um amor que nunca vacile, um amor que seja refúgio seguro no tempo do medo, do sofrimento e da provação. Senhor Jesus, temos necessidade de mulheres, de esposas, de mães que restituam aos homens o rosto belo da humanidade. Senhor Jesus, temos necessidade de Maria: a mulher, a esposa, a mãe que não deforma nem renega jamais o amor! Senhor Jesus, nós Te pedimos por todas as mulheres do mundo! Todos: Pai-nosso...

 

Quinta Estação

Jesus é ajudado por Simão de Cirene a levar a Cruz

Do Evangelho segundo Mateus 27, 32; 16, 24

" Ao saírem, encontraram um homem de Cirene, chamado Simão, e requisitaram-no, para levar a cruz de Jesus. Jesus disse aos seus discípulos: "Se alguém quiser seguir-Me, renegue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me".

MEDITAÇÃO

Simão de Cirene, tu és um pequeno, um pobre, um desconhecido agricultor, de quem não falam os livros de história. E todavia tu fazes a história! Escreveste um dos capítulos mais belos da história da humanidade: tu levas a cruz de um Outro, tu levantas o patíbulo impedindo que esmague a vítima. Tu devolves dignidade a cada um de nós recordando-nos que só seremos nós mesmos se deixarmos de pensar em nós próprios. Tu nos recordas que Cristo nos espera na estrada, no vão das escadas, no hospital, na prisão… nas periferias das nossas cidades. Cristo espera-nos…! Será que O reconhecemos? Iremos socorrê-Lo? Ou morreremos no nosso egoísmo?

ORAÇÃO

Senhor Jesus, vai-se apagando o amor e o mundo torna-se frio, inóspito, inabitável. Quebra as cadeias que nos impedem de correr ao encontro dos outros. Ajuda a reencontrarmo-nos a nós mesmos na caridade. Senhor Jesus, o bem-estar vai-nos desumanizando, a diversão tornou-se uma alienação, uma droga: e a monótona publicidade desta sociedade é um convite a morrer no egoísmo. Senhor Jesus, reacende em nós a centelha da humanidade que Deus nos depositou no coração ao início da criação. Liberta-nos da decadência do egoísmo e imediatamente acharemos a alegria de viver e o desejo de cantar. Todos: Pai-nosso...

 

Sexta Estação

Verônica limpa o rosto de Jesus

Do livro do profeta Isaías 53, 2-3

"Cresceu sem distinção nem beleza que atraia o nosso olhar, nem aspecto agradável que possa cativar-nos. Desprezado e repelido pelos homens, homem de dores, afeito ao sofrimento, é como aquele a quem se volta a cara.

MEDITAÇÃO

O rosto de Jesus está banhado de suor irrigado de sangue coberto de escarros insolentes. Quem terá a coragem de se aproximar? Uma mulher! Uma mulher adianta-se mantendo acesa a lâmpada da humanidade … e enxuga o Rosto: e revê o Rosto! Quantas pessoas há hoje sem rosto! Quantas pessoas são empurradas para a margem da vida, no exílio do abandono, na indiferença que mata os indiferentes. De facto, só está vivo quem arde de amor e se inclina sobre Cristo que sofre e espera em quem sofre: hoje! Sim, hoje! Porque amanhã será demasiado tarde!

ORAÇÃO

Senhor Jesus, bastaria um passo e o mundo poderia mudar! Bastaria um passo e, em família, voltaria a paz; bastaria um passo e o mendigo deixaria de estar só; bastaria um passo e o doente sentiria uma mão que lhe aperta a mão … para ambas se curarem. Bastaria um passo e os pobres poderiam sentar-se à mesa afastando a tristeza da mesa dos egoístas que não podem fazer festa sozinhos. Senhor Jesus, bastaria um passo! Ajuda-nos a dá-lo, porque estão a exaurir-se no mundo todas as reservas da alegria Ajuda-nos, Senhor! Todos: Pai-nosso...

 

Sétima Estação

Jesus cai pela segunda vez

Do livro do profeta Jeremias 12,1

"Vós, Senhor, sois demasiado justo, para que eu possa queixar-me de Vós. Quero, contudo, propor-Vos um caso de justiça: Porque prospera o caminho dos maus? Porque vivem em paz os pérfidos traidores? Do livro dos Salmos 37, 1-2.10-11 Não te irrites contra os que fazem o mal, nem invejes os que praticam a iniquidade. Pois bem cedo secarão como o feno, e como a erva viçosa murcharão. Ainda um pouco, e o ímpio desaparecerá; se procurares o seu lugar, não o encontrarás. Os mansos, porém, possuirão a terra, e gozarão de imensa paz.

MEDITAÇÃO

A nossa arrogância, a nossa violência, as nossas injustiças pesam sobre o corpo de Cristo. Pesam… e Cristo cai de novo para nos mostrar o peso insuportável do nosso pecado. Mas o que é que hoje fere, de modo particular, o corpo santo de Cristo? Certamente é dolorosa paixão de Deus a agressão contra a família. Hoje parece estar em acto uma espécie de anti-Génesis, um anti-desígnio, um orgulho diabólico que pensa em cancelar a família. O homem quereria reinventar a humanidade modificando a própria gramática da vida tal como Deus a pensou e quis. Mas, substituir-se a Deus sem ser Deus é a mais louca arrogância, é a aventura mais perigosa. Que a queda de Cristo nos abra os olhos e nos faça ver de novo o rosto belo o rosto verdadeiro, o rosto santo da família. O rosto da família de que todos temos necessidade.

ORAÇÃO

Senhor Jesus, a família é um sonho de Deus confiado à humanidade; a família é uma centelha de Céu partilhada com a humanidade; a família é o berço onde nascemos e onde continuamente renascemos no amor. Senhor Jesus, entra nas nossas casas e entoa o canto da vida. Acende de novo a lâmpada do amor e faz-nos sentir a beleza de estar ligados uns aos outros num abraço de vida: a vida alimentada pela própria respiração de Deus, a respiração de Deus-Amor. Senhor Jesus, salva a família, para que a vida seja salva! Senhor Jesus, salva a minha, a nossa família! Todos: Pai-nosso...

 

Oitava Estação

Jesus encontra as mulheres em Jerusalém

Do Evangelho segundo Lucas 23, 27-29.31

"Seguia-O grande massa de povo e mulheres que batiam no peito e se lamentavam por Ele. Mas Jesus voltou-Se para elas e disse-lhes: "Mulheres de Jerusalém, não choreis por Mim; chorai antes por vós mesmas e pelos vossos filhos. Pois dias virão em que se dirá: "Felizes as estéreis, as entranhas que não tiveram filhos e os peitos que não amamentaram"… Porque, se fazem assim no madeiro verde, que será no madeiro seco?.

MEDITAÇÃO

O pranto das mães de Jerusalém inunda de piedade o caminho do Condenado, atenua a atrocidade duma execução capital e recorda-nos que somos todos filhos: filhos saídos do abraço duma mãe. Mas o pranto das mães de Jerusalém é apenas uma pequena gota do rio de lágrimas vertidas pelas mães: mães de crucificados, mães de assassinos, mães de drogados, mães de terroristas, mães de estupradores, mães de loucos: … mas sempre mães! O pranto, porém, não basta. O pranto deve transvasar em amor que educa em fortaleza que guia, em severidade que corrige, em diálogo que constrói, em presença que fala! O pranto deve impedir outros prantos!

ORAÇÃO

Senhor Jesus, Tu conheces o pranto das mães, Tu vês em cada casa o canto do sofrimento, Tu ouves o gemido silencioso de muitas mães feridas pelos filhos: feridas de morte … permanecendo vivas! Senhor Jesus, dissolve os coágulos de dureza que impedem a circulação do amor nas artérias das nossas famílias. Faz-nos sentir uma vez mais filhos para darmos às nossas mães – na terra e no céu – o orgulho de nos terem gerado e a alegria de poderem abençoar o dia do nosso nascimento. Senhor Jesus, enxuga as lágrimas das mães, para que volte o sorriso ao rosto dos filhos, ao rosto de todos. Todos: Pai-nosso...

 

Nona Estação

Jesus cai pela terceira vez

Do livro do profeta Habacuc 1, 12-13; 2, 2-3

" Não sois Vós, Senhor, desde o princípio o meu Deus, o meu Santo? Os vossos olhos são puros demais para verem o mal, e não podeis contemplar a opressão. Porque olhais então para os malvados, e ficais em silêncio quando o ímpio devora o justo? «Põe por escrito esta visão, inscreve-a em placas com toda a nitidez, de modo que possam ler facilmente. Embora esta visão só se realize na devida altura, ela tende para o seu termo e não enganará. Se tardar em cumprir-se, deves aguardá-la, pois há-de realizar-se infalivelmente, a seu tempo.»

MEDITAÇÃO

Pascal argutamente observou: «Jesus estará em agonia até ao fim do mundo; é preciso não dormir durante este tempo». Mas, neste tempo, onde agoniza Jesus? A divisão do mundo em zonas de bem-estar e em zonas de miséria… é, hoje, a agonia de Cristo. De facto, o mundo é formado por dois compartimentos: num compartimento desperdiça-se no outro definha-se; num morre-se de abundância e no outro morre-se de indigência; num teme-se a obesidade e no outro invoca-se a caridade. Porque é que não abrimos uma porta? Porquê não formamos uma única mesa? Porquê não entendemos que os pobres são a cura dos ricos? Porquê? Porquê? Porque somos tão cegos?

ORAÇÃO

Senhor Jesus, ao homem que vive para acumular Tu chamaste-o insensato! Sim, é insensato quem pensa que possui qualquer coisa, visto que um só é o Proprietário do mundo. Senhor Jesus, o mundo é teu, apenas teu. E Tu deste-o a todos para que a terra fosse um casa que a todos alimenta e a todos protege. Por isso, acumular é roubar se o acumulado inútil impede a outros de viverem. Senhor Jesus, faz com que acabe o escândalo que divide o mundo em palácios e barracos. Senhor, ensina-nos de novo a fraternidade! Todos: Pai-nosso...

 

Décima Estação

Os soldados repartem entre si as vestes de Jesus

Do Evangelho segundo João 19, 23-24

" Ao crucificarem Jesus, os soldados ficaram-Lhe com as vestes, das quais fizeram quatro lotes, um para cada soldado, e ficaram também com a túnica. A túnica era sem costura, tecida de alto a baixo como um todo. Disseram, pois, entre si: «Não a rasguemos, vamos tirá-la à sorte, para ver de quem será». Assim se cumpria a Escritura:«Repartiram entre si as minhas vestes, e tiraram à sorte a minha túnica ».

MEDITAÇÃO

Os soldados tiram a túnica a Jesus com a violência dos ladrões e tentam roubar-Lhe também o pudor e a dignidade. Mas Jesus é o pudor, Jesus é a dignidade do homem e do seu corpo. E o corpo humilhado de Cristo torna-se acusação contra todas as humilhações do corpo humano criado por Deus como rosto da alma e linguagem para exprimir o amor. Mas hoje muitas vezes o corpo é vendido e comprado nas calçadas das cidades, nas calçadas da televisão, nas casas que fazem de calçadas. Quando entenderemos que estamos a matar o amor? Quando compreenderemos que, sem pureza, o corpo não vive nem pode gerar a vida?

ORAÇÃO

Senhor Jesus, sobre a pureza foi astutamente imposto um silêncio geral: um silêncio impuro! Até se espalhou a convicção – totalmente falsa! – de que a pureza é inimiga do amor. É verdade o contrário, Senhor! A pureza é a condição indispensável para poder amar: para amar verdadeiramente, para amar fielmente. Aliás, Senhor, se alguém não é senhor de si mesmo como poderá dar-se a si próprio? Só quem é puro, pode amar; só quem é puro, pode amar sem enlamear. Senhor Jesus, pela força do Teu sangue derramado por amor dá-nos corações puros para que renasça no mundo o amor, o amor de que todos sentimos tanta saudade. Todos: Pai-nosso...

 

Décima Primeira Estação

Jesus é pregado na cruz

Do Evangelho segundo Mateus 27, 35-42

" Depois de O terem crucificado, repartiram entre si as suas vestes, tirando-as à sorte, e ficaram ali sentados a guardá-Lo. Puseram por cima da cabeça dEle um letreiro escrito com a causa da condenação: "Este é Jesus, o Rei dos Judeus". Foram então crucificados com Ele dois salteadores, um à direita e outro à esquerda. Os que passavam dirigiam-Lhe insultos, abanavam a cabeça e diziam: "Tu que demolias o Templo e o reedificavas em três dias, salva-Te a Ti mesmo, se és Filho de Deus, e desce da cruz"! De igual modo, também os sumos sacerdotes troçavam, juntamente com os escribas e os anciãos, e diziam: "Salvou os outros e a Si mesmo não pode salvar-Se! É Rei de Israel! Desça agora da cruz, e acreditaremos nEle".

MEDITAÇÃO

Aquelas mãos que abençoaram a todos estão agora pregadas na cruz, aqueles pés que tanto caminharam para semear esperança e amor estão agora presos ao patíbulo. Porquê, Senhor? Por amor! Porquê a paixão? Por amor! Porquê a cruz? Por amor! Porque é, Senhor, que não desceste da cruz respondendo às nossas provocações? Não desci da cruz porque, caso contrário, teria consagrado a força como senhora do mundo, quando é o amor a única força que pode mudar o mundo. Porquê, Senhor, este preço tão oneroso? Para vos dizer que Deus é Amor, Amor infinito, Amor omnipotente. Credes-Me?

ORAÇÃO

Jesus Crucificado, todos nos podem enganar, abandonar, desiludir; só Tu não nos desiludirás jamais! Tu deixaste que as nossas mãos Te pregassem cruelmente na cruz para nos dizeres que o teu amor é verdadeiro, é sincero, é fiel, é irrevogável. Jesus Crucificado. Os nossos olhos vêem as tuas mãos pregadas e todavia capazes de dar a verdadeira liberdade; vêem os teus pés fixos com os cravos e contudo ainda capazes de caminhar e de fazer caminhar. Jesus Crucificado, acabou a ilusão duma felicidade sem Deus. Voltamos para Ti, única esperança e única liberdade, única alegria e única verdade: Jesus Crucificado, tem piedade de nós, pecadores! Todos: Pai-nosso...

 

Décima Segunda Estação

Jesus morre na cruz

Do Evangelho segundo João 19, 25-27

"Ao pé da cruz de Jesus, estavam a sua Mãe, a irmã de sua Mãe. Maria, mulher de Cléofas e Maria de Magdala. Ao ver a Mãe e o discípulo que amava, ali presente, Jesus disse à Mãe: «Senhora, eis o teu filho». A seguir disse ao discípulo: «Eis a tua Mãe». E, a partir daquele momento, o discípulo recebeu-A em sua casa". Do Evangelho segundo Mateus 27, 45-46.50 "A partir do meio-dia, houve trevas em toda a região, até às três horas da tarde. E, pelas três horas da tarde, Jesus bradou com voz forte: "Eli, Eli, lemá sabachthani?", quer dizer, "Meu Deus, Meu Deus, porque Me abandonaste?" E Jesus, dando novamente um forte brado, expirou. (PAUSA)

MEDITAÇÃO

O homem pensou insensatamente: Deus morreu! Mas, se morre Deus, quem nos dará ainda a vida? Se morre Deus, o que é a vida? A vida é Amor! Então, a cruz não é a morte de Deus mas é o momento em que se rompe a frágil crosta da humanidade assumida por Deus e começa a inundação de amor que renova a humanidade. Da cruz nasce a vida nova de Saulo, da cruz nasce a conversão de Agostinho, da cruz nasce a pobreza feliz de Francisco de Assis, da cruz nasce a bondade irradiante de Vicente de Paulo; da cruz nasce o heroísmo de Maximiliano Kolbe, da cruz nasce a maravilhosa caridade de Madre Teresa de Calcutá, da cruz nasce a coragem de João Paulo II, da cruz nasce a revolução do amor: por isso a cruz não é a morte de Deus, mas é o nascimento do seu Amor no mundo. Bendita seja a cruz de Cristo!

ORAÇÃO

Senhor Jesus, no silêncio desta tarde ouve-se a tua voz: «Tenho sede! Tenho sede do teu amor!» No silêncio desta noite ouve-se a tua prece: «Pai, perdoa-lhes! Pai, perdoa-lhes!» No silêncio da história, ouve-se o teu grito: «Tudo está consumado». O que é que está consumado? «Dei-vos tudo, disse-vos tudo, trouxe-vos a notícia mais bela: Deus é amor! Deus ama-vos!» No silêncio do coração sente-se a carícia do teu último dom: «Eis a tua Mãe: a minha Mãe!» Obrigado, Jesus, porque entregaste a Maria a missão de nos recordar cada dia que o sentido de tudo é o Amor: o Amor de Deus plantado no mundo como uma cruz! Obrigado, Jesus! Todos: Pai-nosso...

 

Décima Terceira Estação

Jesus é descido da Cruz e entregue a sua Mãe

Do Evangelho segundo Mateus 27, 55.57-58; 17, 22-23

Estavam ali, a observar de longe, muitas mulheres, que tinham seguido Jesus desde a Galileia, para O servirem. Ao cair da tarde, veio um homem rico de Arimateia, chamado José, o qual se tinha tornado também discípulo de Jesus. Foi ter com Pilatos e pediu-lhe o corpo d’Ele. Então Pilatos mandou-lho entregar. Estando reunidos na Galileia, Jesus disse-lhes: «O Filho do Homem tem de ser entregue nas mãos dos homens, que O matarão; mas, ao terceiro dia, ressuscitará». E eles ficaram profundamente consternados.

MEDITAÇÃO

O delito está consumado: matámos Jesus! E as chagas de Cristo reverberam no coração de Maria, visto que uma única dor abraça a Mãe com o Filho. A Piedade! Sim, a Senhora da Piedade grita, comove e fere mesmo quem já está habituado a ferir. A Senhora da Piedade! A nós parece-nos ter compaixão de Deus mas ao contrário – e uma vez mais – é Deus que tem compaixão de nós. A Senhora da Piedade! A dor já não é desesperadora e jamais o será, porque Deus veio sofrer connosco. E com Deus pode-se desesperar?

ORAÇÃO

Ó Maria, naquele Filho Tu abraças cada filho e sentes o transe de todas as mães do mundo. Ó Maria, as tuas lágrimas correm de século em século e banham os rostos e choram o pranto de todos. Ó Maria, Tu conheces a dor… mas crês! Crês que as nuvens não apagam o sol, crês que a noite prepara a aurora. Ó Maria, Tu que cantaste o Magnificat, entoa-nos o cântico que vence a dor como um parto do qual nasce a vida. Ó Maria, roga por nós! Roga para que chegue também a nós o contágio da verdadeira esperança. Todos: Pai-nosso...

 

Décima Quarta Estação

Jesus é sepultado

Do Evangelho segundo Mateus 27, 59-61

" José pegou no corpo de Jesus, envolveu-o num lençol limpo e depositou-o no seu túmulo novo, que tinha mandado escavar na rocha. Depois, rolou uma grande pedra para a porta do túmulo e retirou-se. Entretanto, estavam ali Maria de Magdala e a outra Maria, sentadas em frente do sepulcro".

MEDITAÇÃO

Às vezes a vida parece-se com um longo e triste Sábado Santo. Tudo parece ter acabado, parece que triunfa o malvado, parece que o mal é mais forte que o bem. Mas a fé faz-nos ver mais longe, faz-nos vislumbrar as luzes dum novo dia para além deste dia. A fé garante-nos que a última palavra cabe a Deus: somente a Deus! A fé é, na verdade, uma pequena lâmpada, mas é a única lâmpada que ilumina a noite do mundo: e a sua luz humilde funde-se com as primeiras luzes do dia: o dia de Cristo Ressuscitado. Assim, a história não acaba no sepulcro, antes, explode no sepulcro: assim tinha prometido Jesus, assim aconteceu e acontecerá!

ORAÇÃO

Senhor Jesus, a Sexta-feira Santa é o dia da escuridão, o dia do ódio sem razão, o dia da morte do Justo! Mas a Sexta-feira Santa não é a última palavra: a última palavra é a Páscoa, o triunfo da Vida, a vitória do Bem sobre o mal. Senhor Jesus, o Sábado Santo é o dia do vazio, o dia do medo e da confusão, o dia em que tudo parece ter acabado! Mas o Sábado Santo não é o último dia: o último dia é a Páscoa, a Luz que se reacende o Amor que vence todo o ódio. Senhor Jesus, quando está para consumar-se a nossa Sexta-feira Santa e se repete a angústia de tantos Sábados Santos, dá-nos a fé tenaz de Maria para crer na verdade da Páscoa; dá-nos o seu olhar cândido para ver os clarões que anunciam o último dia da história: «um novo céu e uma nova terra» já iniciados em Ti, Jesus Crucificado e Ressuscitado. Amen! Todos: Pai-nosso...

 

Via Sacra 1 / Via Sacra 2

Via Sacra Meditada

 

 

 

free counters