Santa Terezinha do Menino Jesus

 

 

O mês de outubro, mês dedicado às missões, com a memória de Santa Teresinha do Menino Jesus. Santa esta, querida da Igreja e do povo, flor esplendorosa e cheia de simplicidade, doutora da Igreja, rosa perfumada de santidade e afeto.

Teresa de Lisieux nasceu na França a 02 de janeiro de 1873 e faleceu em 30 de setembro de 1897 aos 24 anos de idade.

Santa Teresinha não só descobriu que no Coração da Igreja sua vocação era o amor, como também sabia que o seu coração – e o de todos nós – foi feito para amar.

Nascida de família modesta e temente a Deus, seus pais (Luis e Zélia) tiveram oito filhos antes da caçula Teresa: quatro morreram com pouca idade, restando em vida as quatro irmãs da santa (Maria, Paulina, Leônia e Celina). Terezinha entrou com 15 anos no Mosteiro das Carmelitas em Lisieux, com a autorização do Papa Leão XIII. Sua vida se passou na humildade, simplicidade e confiança plena em Deus.

Todos os gestos e sacrifícios, do menor ao maior, oferecia a Deus pela salvação das almas e na intenção da Igreja.

Para mim olhar para Santa Terezinha é olhar e ver que DEUS está junto dos pequeninos e fracos, dos que confiam em seu AMOR em qualquer circunstância da vida, dos que buscam o sentido da vida no AMOR.

Terezinha é a Santa das bem aventuranças, das pequenas coisas feitas com grandeza de coração.

Qualquer um que tenha lido as páginas estupendas dos seus caderninhos onde ia traçando, por obediência, as suas experiências interiores, publicadas depois sob o título de História de uma Alma, bem sabe que esses sacrifícios não eram pequenos. Teresa deu à sua vida de ascese o título de Infância espiritual não por natural tendência de colocar tudo no diminutivo, mas por uma escolha muito preciosa conforme o convite do Evangelho de “se fazer pequeno como criança”.

A vida da infância espiritual é também a expressão da sua profunda humildade. Os nove anos que passou no Carmelo de Lisieux (aí entrou aos quinze anos, após ter ido a Roma pedir autorização ao papa), viveu-os tão intensamente a ponto de oferecer ao mundo católico a surpreendentemente imagem de uma santa, sem relações espirituais com o mundo moderno. No entanto, estava tão imersa na realidade da vida eclesial a ponto de ser declarada em 1927, dois anos após sua elevação às honras dos altares, padroeira principal das missões, e ser invocada desde 1944, como padroeira secundária da França, ao lado da guerreira Joana D’Arc.

Como   todos   sabem,   Santa   Terezinha   morreu  de  tuberculose,  com apenas 24 anos, no dia 30 de setembro de 1897 dizendo suas últimas palavras: "Oh!...amo-O. Deus meu,...amo-Vos!"
Após sua morte, aconteceu  a publicação de seus escritos. A beatificação em 1923, a  canonização em 1925 e declarada "Patrona Universal das Missões Católicas"  em  1927,  pelo Papa Pio XI. E a 19 de outubro de 1997, o saudoso Papa  João  Paulo  II  proclamou  Santa  Teresa  do Menino Jesus e da Sagrada Face doutora da Igreja.

 

Oração

Ó Deus, que preparais o vosso reino para os pequeninos e humildes, dai-nos seguir confiantes o caminho de Santa Terezinha, para que, por sua intercessão, nos seja revelada a vossa glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Santa Terezinha do Menino Jesus, rogai por nós!

 

Fonte inspiradora: www.cancaonova.com

 Colaboração: Pe. Reinaldo

 

 

 

 

 

<< Voltar

 

 

free counters