Eis o lenho da Cruz...

 

 

Ó preciosíssimo dom da Cruz! É uma árvore que não gera a morte, mas a vida, que não difunde as trevas, mas a luz, que não expulsa do Paraíso, mas nele introduz. A esta árvore, subiu Cristo, como um rei que sobe no carro triunfal, e venceu o demônio, detentor do poder da morte, para libertar o gênero humano da escravidão do pecado.

Sobre esta árvore o Senhor, como um valente guerreiro, ferido durante o combate em suas mãos, nos pés, e em seu lado, curou as chagas dos nossos pecados, isto é, curou a nossa natureza ferida pela serpente venenosa.

Se antes, pela árvore, fomos mortos, agora pela árvore, recuperamos a vida, se antes, pela árvore, fomos enganados, agora, pela árvore, repelimos a astúcia da serpente. Sem nenhuma sombra de dúvidas, novas e extraordinárias mudanças aconteceram !!! Em vez da morte, nos é dada a vida, em lugar da corrupção, a incorrupção, da vergonha, a glória.

Não é sem razão que o Apóstolo Paulo exclama: "Quanto a mim, que eu me glorie somente na cruz do Senhor nosso, Jesus Cristo. Por ele, o mundo está crucificado para mim, como eu estou crucificado para o mundo." (Gl 6,14). Pois aquela suprema sabedoria que floresceu na cruz, desmascarou a presunção e a arrogante loucura da sabedoria do mundo; toda a espécie de bens maravilhosos que brotaram da cruz extirparam inteiramente a raiz da maldade e do pecado.

Já desde o começo do mundo, houve figuras e alegorias desta árvore que anunciavam e indicavam realidades verdadeiramente admiráveis. Repara bem, tu que sentes um grande desejo de saber: Não é verdade que Noé, com seus filhos e esposa, e os animais de toda espécie, escapou da morte do dilúvio, por ordem de Deus, numa frágil arca de madeira? Você já leu o livro de Gênesis, os capítulos 07 e 08, que conta esta história, num já?

E o que dizer da vara de Moisés? Não era figura da cruz quando transformou a água em sangue, quando devorou as falsas serpentes dos magos, quando separou as águas do mar com o poder do seu golpe, quando as fez voltar ao seu curso normal, afogando os inimigos e salvando aqueles que eram o povo de Deus? Também já leu o livro do Êxodo, não é verdade?

Símbolo da cruz foi também a vara de Aarão, quando se cobriu de folhas num só dia para indicar quem devia ser o sacerdote legítimo. Abraão também prenunciou a cruz, quando colocou seu filho amarrado sobre o feixe de lenha.

Pela Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo, a morte foi destruída e Adão recuperou a vida. Pela cruz, todos os apóstolos foram glorificados, todos os mártires coroados e todos os que crêem, santificados. Pela cruz, fomos revestidos de Cristo ao nos despojarmos do homem velho. Pela cruz, nós, ovelhas de Cristo, fomos reunidos num só rebanho e destinados à morada celeste.

Ó árvore nobre, plantada no meio do jardim do Senhor ! Em ti, pelo Cristo ressuscitado, a morte de todos foi morta, sepultada para sempre ...

Não é por acaso, que na Sexta-Feira da Paixão do Senhor, por volta da hora nona, temos o momento da adoração da cruz. Honrando-a, agradecemos a Cristo seu infinito amor por nós. Naquele momento, cantamos: "Eis o lenho da cruz, do qual pendeu a salvação do mundo.

 

Fonte inspiradora:

- Liturgia da Sexta-Feira da Paixão do Senhor

- Sagrada Escritura os livros: Gn, Ex e Nm

 

 

 

 

 

<< Voltar

 

 

 

free counters