São João D’Ávila e Santa Hildegarda de Bingen: Doutores da Igreja

 

http://1.bp.blogspot.com/-y_JsLUEKf2k/TlBLaOLyxzI/AAAAAAAAO3M/WTUjxm5zwps/s400/S%25C3%25A3o%2BJo%25C3%25A3o%2Bde%2B%25C3%2581vila.jpg                                        Hildegarda de Bingen, Santa


O Santo padre o Papa Bento XVI anunciou durante a Oração mariana do Regina Coeli deste dia 27 de maio, Solenidade de Pentecostes, que proclamará São João D’Ávila e Santa Hildegarda de Bingen Doutores da Igreja. A proclamação de São João D’Ávila como Doutro da Igreja já havia sido feito pelo Papa durante a Missa com os Seminaristas no dia 20 de agosto, na Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em Madri, na Espanha.

Santa Hildegarda será a quarta santa declarada Doutora da Igreja, ao lado de Santa Catarina de Sena, santa Teresa D’Ávila e Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, esta última proclamada pelo Beato João Paulo.

Doutor da Igreja é o tratamento que se dá ao indivíduo que enalteceu de algum modo o cristianismo da Igreja Católica. Os Doutores ou as Doutoras da Igreja são pessoas de exemplar santidade que prestaram sua histórica contribuição para o cristianismo. Através de pensamentos, textos ou pregações, marcaram a história da Igreja Católica com singular papel e, por isso, obtiveram reconhecimento pelo próprio papa ou por um concílio ecumênico.

O anúncio do doutoramento de São João D’Ávila de Santa Hildegarda de Bigen foi feito com estas palavras: “O Espírito, que “falou por meio dos profetas”, com os dos da sabedoria e da ciência continua a inspirar mulheres e homens que se comprometem na busca pela verdade, propondo caminhos originais de conhecimento e de aprofundamento sobre o mistério de Deus, do homem e do mundo. Neste contexto, estou contente de anunciar que no dia 7 de outubro, no início da Assembléia Ordinária do Sínodo dos Bispos, proclamarei São João D’Ávila e Santa Hildegarda de Bingen doutores da Igreja Universal. Estas duas grandes testemunhas de fé viveram em períodos históricos e ambientes culturais muito diferentes. Hildegarda foi monja beneditina no coração da Idade Média alemã, autentica mestra de teologia e profunda estudiosa das ciências naturais e da música. João, sacerdote diocesano nos anos do renascimento espanhol, participou do processo de renovação cultural e religiosa da Igreja e da estrutura social no alvorecer da modernidade. Mas a santidade de vida e a profundidade da doutrina os tornam perenemente atuais: a graça do Espírito Santo, de fato, lhes projetou nessa experiência de penetrante compreensão da revelação divina e de inteligente diálogo com o mundo que constituem o horizonte permanente da vida e da ação da Igreja. Sobretudo, à luz do projeto de uma nova evangelização, a qual será dedicada a mencionada Assembléia do Sínodo dos Bispos, e a vigília do Ano da Fé, estas duas figuras de Santos e Doutores são de considerável importância e atualidade.Também nos nossos dias, através dos ensinamentos deles, o Espírito do Senhor ressuscitado continua a fazer ressoar sua voz e a iluminar o caminho que conduz àquela Verdade que unicamente pode tornar-nos livres e dar sentido pleno a nossa vida...”.

 

 

 

 

 

<< Voltar

 

 

free counters